Como acertar na decoração de escritório de advocacia?

A advocacia é uma das profissões que mais precisa investir e cuidar da decoração do escritório. A formalidade para receber um cliente é indispensável e o aspecto do espaço, com certeza, influenciará na percepção que ele terá do profissionalismo do advogado ou grupo.

Embora exista um estereótipo e uma concepção tradicional muito impregnada de como deve ser um escritório de advocacia, os profissionais mais atentos e conscientes da importância desse passo não aceitam soluções obsoletas.

Acreditamos que você chegou até aqui por ser um desses profissionais, e vamos te auxiliar a planejar melhor e acertar na sua decoração de escritório de advocacia.

1º passo: Oriente a decoração a partir de sua área de atuação específica

Popularmente, imagina-se o escritório de um advogado como um lugar sóbrio, com móveis escuros e clássicos, lotado de livros, uma estatueta simbólica da justiça na mesa, o diploma pendurado na parede, e por aí vai. Precisa ser assim? Não.

Para ampliar os horizontes da sua decoração e não cair no clichê, considere a sua área de atuação específica ou de maior ênfase. Faça uma lista com símbolos, frases, cores e ícones que singularizem esta área do direito em relação às outras. Essa será a base para pensar em uma decoração coerente com a sua profissão, mas diferenciada.

2º passo: Tenha empatia com o seu público na hora de montar o escritório

Fazer um levantamento do perfil do seu público atendido ou que deseja atrair é um passo interessante para acertar na decoração. Se você atender pessoas mais humildes, por exemplo, uma decoração muito luxuosa, além de um gasto desnecessário, poderá deixar os seus clientes intimidados.

Isso não quer dizer que você vá reduzir na qualidade e conforto, apenas na impressão estética. Tenha isso também bem claro antes de escolher sua decoração.

3º passo: Conheça os limites do livre arbítrio na decoração de escritório de advocacia

Agora que você tem dois elementos para orientar a apresentação do seu espaço de trabalho, é hora de partir para as escolhas. No entanto, ainda que busque se diferenciar, é importante saber que existem limites. Você provavelmente não vai querer parecer clichê ou antiquado, mas também não vai querer passar uma impressão de extravagância e desequilíbrio.

A profissão de um advogado está sim relacionada a uma certa sobriedade, e embora você não precise se limitar apenas a esse aspecto, precisa conservar algo dele para ser levado a sério.

4º passo: Considere o tamanho do seu espaço para escolher móveis e decoração

Ideias de decoração não podem ser desassociadas do espaço no qual ela será concretizada. É preciso considerar a dimensão do espaço, onde ele está localizado, sua iluminação, o que será necessário ter nele, por exemplo, armários para armazenar documentos, e qual será o fluxo de circulação. A decoração nunca deve exceder a funcionalidade do escritório e nem precisa!

5º passo: Faça um projeto profissional antes de mobiliar e decorar

Além desses aspectos, a melhor forma de acertar na decoração de escritório de advocacia é utilizar essas informações de forma inteligente e adequada, de preferência, com o auxílio de profissionais ou empresas especialistas no assunto. Além de te ajudar a fazer uma decoração funcional e esteticamente agradável, um projeto terá repercussão no investimento realizado para decoração, podendo resultar em economia.

Pronto, com esses elementos em mente e organizados, é hora de começar a buscar pelos melhores móveis e objetos decorativos para o seu escritório. As principais palavras-chave para isso são: equilíbrio e coerência. Você deve fazer com que o espaço seja agradável para você e seus clientes, e reflita sobre a sua singularidade como profissional.

Para começar com o pé direito, conheça os projetos realizados pela Visa Móveis e saiba a diferença que uma especialista poderá fazer para deixar a decoração do seu escritório de advocacia perfeita!

share post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *