Saiba tudo sobre o programa eSocial

O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) foi instituído pelo Decreto nº 8373/2014 e a partir do dia 1º de julho de 2018 será de uso obrigatório para todas as empresas, incluindo as do Simples Nacional. Você já sabia disso? Está pensando que é um problema? Neste artigo vamos esclarecer sobre o assunto para que você entenda mais sobre o programa eSocial e seus benefícios.

O que é o programa eSocial?

Até o momento, para cumprir suas obrigações fiscais, trabalhistas e previdenciárias, as empresas precisavam mobilizar uma gama de documentos como o RAIS, DIRF, CAGED, SEFIP e outros, certo? Com a utilização do eSocial todo esse processo será centralizado em um único documento.

O programa eSocial integra o Sistema de Escrituração Pública Digital (SPED) e tem como finalidade consolidar os bancos de dados da Receita Federal, Seguridade Social, Caixa Econômica Federal e Ministério do Trabalho e do Emprego.

Quais as vantagens do programa eSocial para as empresas?

É verdade que toda mudança imposta gera um momento turbulento de adaptação. Contudo, o eSocial não é mais uma burocracia, pelo contrário, irá simplificar e racionalizar os processos de prestação de informações relativas às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas da empresa.

A centralização dessas informações irá reduzir o tempo e a quantidade de pessoas envolvidas nessa função, gerando produtividade e também diminuirá as ocorrências de erros e pendências, a partir da concentração das informações em apenas uma guia.

Quais os benefícios do eSocial para os colaboradores?

Os colaboradores da empresa ficarão mais seguros com a utilização desse programa, uma vez que os dados de suas condições de trabalho serão registrados com maior assertividade e transparência. Erros relativamente recorrentes, que causam dores de cabeça principalmente em situações como a de aposentadoria serão reduzidos, assim como a burocracia para o acesso de informações do gênero.

Quais obrigações serão comunicadas pelo eSocial?

Ao todo, serão 15 obrigações que passarão a ser comunicadas pelo programa eSocial:

  • GFIP  –  Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social
  • CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados para controlar as admissões e demissões de empregados sob o regime da CLT
  • RAIS – Relação Anual de Informações Sociais.
  • LRE –  Livro de Registro de Empregados
  • CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho
  • CD –  Comunicação de Dispensa
  • CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social
  • PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
  • DIRF – Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte
  • DCTF – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  • QHT – Quadro de Horário de Trabalho
  • MANAD – Manual Normativo de Arquivos Digitais
  • Folha de pagamento
  • GRF – Guia de Recolhimento do FGTS
  • GPS – Guia da Previdência Social

É importante que a empresa se adeque ao programa não apenas por seus benefícios, mas também porque o não cumprimento acarretará em penalidades. Garanta o maior preparo da sua empresa para essa mudança acessando o site oficial do eSocial e tirando suas dúvidas!

Você se sente preparado para essa adaptação? O que pensa sobre o assunto? Deixe sua opinião nos comentários!

share post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *