Por que separar as finanças pessoais das empresariais?

Um erro recorrente entre novos empreendedores ou gestores de microempresas é não separar as finanças pessoais das empresariais. Em princípio, essa atitude parece inocente e sem maiores consequências, contudo, ela pode impedir que o negócio e a vida do empreendedor prosperem com todo o potencial. Saiba porque é tão importante colocar cada finança em seu lugar!

1º. Separar as finanças pessoais das empresariais permite estabelecer objetivos mais claros

O sucesso de um empreendimento está sempre vinculado a sua capacidade de estabelecer objetivos claros, realistas e graduais. Para que isso seja realmente possível, é preciso mais do que simplesmente definir essas metas, mas também traçar os meios de alcançá-las e determinar parâmetros para verificar se a estratégia está funcionando.

Um desses parâmetros é o financeiro. Mas, como você saberá se o seu negócio está prosperando a partir dessa métrica se as suas finanças pessoais estiverem no meio? Você começará perdendo em clareza e ficará impossibilitado de ter uma perspectiva realista sobre o andamento da sua empresa.

2º. O sucesso do seu negócio também depende da sua vida pessoal

Não é apenas a sua empresa que se prejudica quando você mistura as finanças pessoais com as do negócio: sua vida pessoal também! Alguns empreendedores pensam que é possível alcançar ótimos resultados para o negócio apenas se dedicando a ele, sem se importar com a sua vida pessoal. Mas isso é um equívoco.

Quanto mais organizado e satisfeito você estiver com a sua vida pessoal, maior a tendência de que seu negócio também corra bem. Mas, observe que a palavra “organizado” está no meio de tudo isso, o que quer dizer que não basta estar satisfeito, é preciso também ter disciplina. Inevitavelmente isso envolve suas finanças. Portanto, separe as coisas e dê a cada uma a atenção merecida.

3º. Os bancos oferecem melhores condições para pessoa jurídica

Outro motivo para você ter fronteiras bem definidas entre suas finanças pessoais e as empresariais diz respeito à negociação com os bancos. Você sempre encontrará mais facilidade em negociar melhores condições de empréstimos e investimentos a partir da sua pessoa jurídica, isto é, da sua empresa.

4º. Você fará brilhar os olhos de investidores e parceiros qualificados

Não importa quantas qualidades tenha o seu empreendimento, se a gestão financeira for uma bagunça, você só terá apoio moral. Investidores e parceiros qualificados querem manter seus status e buscam por um mínimo de garantias. Dessa forma, eles vão preferir empresas organizadas.

A gestão financeira de uma empresa é um dos principais indicadores de sua organização. Se você não for capaz de apresentar os dados financeiros da sua empresa completamente separados das suas finanças pessoais, dificilmente atrairá “fermento” para o negócio.

Entendeu porque é tão fundamental separar as finanças pessoais das empresariais? Esses são apenas alguns motivos, mas é certo que, uma vez que você comece a praticar isso, encontrará ainda outros benefícios dessa medida.

Se você já misturou um pouco as coisas, não se desespere: comece separando as contas bancárias, contrate um contador para verificar o que é seu e o que é da empresa, regularize tudo, faça um planejamento e realize essa reorganização gradativamente.

Disciplina e esforço serão necessários, mas os resultados farão valer a pena. Como você já deve saber, o tempo é outro fator imprescindível de organização para o sucesso dos empreendimentos. Saiba mais sobre o assunto no artigo: A Importância Da Gestão De Tempo Para O Negócio.

share post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *